LEVANTAMENTO BÁSICO OU POWERLIFTING

ENTREVISTAS

Valdecir Lopes, o Grande Homem do Supino.


Valdecir Lopes é o técnico e coordenador da equipe Valdecir Lopes de supino, a mais premiada do país na modalidade. Valdecir é professor de musculação nas academias Fábrica, de Itu, e Atitude, em Cabreúva. Valdecir tem um dos currículos esportivos mais notáveis do país, sendo dez vezes campeão Paulista (anos 92/94/95/96/97/98/99/2000/2004,2006), doze vezes campeão Brasileiro (invicto desde 1994), três vezes campeão Copa São Paulo (anos 94/96/97 ); três vezes campeão Copa Supino (anos 94/95/96 ); duas vezes campeão Copa Brasil (anos 96/99 ); campeão Sul-americano (ano 95 – realizado em Catanduva – Brasil); campeão Sul-americano (ano 97 – realizado em Guarujá – Brasil); campeão Sul-americano – absoluto (ano 99 – realizado em Guayaquil – Equador); campeão Sul-americano – absoluto (ano 2000 – realizado em Peruíbe – Brasil); campeão Sul-americano (ano 2005 – realizado em Mongaguá – Brasil); Campeão Paulista absoluto de powerlifting 2001; campeão brasileiro absoluto de powerlifting 2002; campeão mundial da categoria Adulto e absoluto de supino em 2004; Campeão Brasileiro de Powerlifting, realizado na cidade de São Paulo, no clube Paulistano, no mês de junho; campeão Brasileiro de supino, realizado em Santa Cruz das Palmeiras, no mês de maio de 2005; campeão da Copa Bady Boy de supino, realizado em S.José dos Campos, no mês de agosto de 2005; campeão da Copa Telles Fitness, realizado na cidade de São Bento do Sul – SC, no mês de março de 2005; Campeão da Copa Telles Fitness, realizado na cidade de São Bento do Sul – SC, no mês de março; Campeão brasileiro de powerlifting, realizado na cidade de Cambe – PR, em 2006; campeão brasileiro de supino, realizado na cidade de Mongaguá – SP, no mês de agosto de 2006; ampeão paulista de supino, realizado na cidade de Ribeirão Preto – SP, em 2006, entre outros. Aqui ele nos conta um pouco de sua história e objetivos.

(Marília – Portal do Ferro) – Queremos saber como você veio parar no powerlifting e supino: fale um pouco sobre a sua história nestes e em outros esportes: quando começou, o que mais o atraiu em cada um.
(Valdecir) - Através de um amigo chamado “Pedrão”, que me viu fazendo supino e disse que eu tinha muita força e deveria competir “eu não sabia que existia competição de supino”, foi quando participei pela primeira vez em 1991 no básico e daí em diante não parei mais.

(M/PF) – Valdecir, seu nome é bastante associado ao supino, embora você tenha títulos expressivos no powerlifting. Poderia nos falar um pouco sobre a relação entre as duas modalidades para você e para o esporte de modo geral? As especialidades são um caminho para o powerlifting ou vice-versa? Como você se vê neles como atleta e como técnico?

(Valdecir) - Vou confessar uma coisa “eu não treino powerlifting”, faço um treino de perna uma vez por semana não muito pesado, não faço terra. Treino power somente quando decido competir umas seis semanas antes da competição, meu treino específico é para o supino. Portanto no powerlifting é no máximo nível sul-americano na minha categoria.

(M/PF) – Gostaríamos que você falasse também um pouco sobre as lutas marciais e a relação destes esportes com o powerlifting.
(Valdecir) - Bem eu tenho alguns lutadores de jiu-jitsu e vale-tudo, faço a preparação deles para as lutas e o power faz parte do treino, pois melhora muito a base e o poder de absorção dos golpes.

(M/PF) – E os outros esportes de força (bracismo, strongman, olímpico)? Como você vê o desenvolvimento deles no Brasil? E a sua participação?
(Valdecir) - Bracismo ou luta de braço como é chamado, vem crescendo muito mas ainda falta muito pra se viver deste esporte aqui no Brasil, como strongman; quanto ao olímpico não vejo crescimento e nem investimento por parte do governo neste esporte também no Brasil, se você quiser treinar vai ter que andar muito até encontrar um centro de treinamento específico. Obs: isto porque é esporte olímpico..

(M/PF) – Hoje no Brasil existe bastante pulverização e sectarismo na organização, com inúmeras federações e iniciativas. Como você vê isso? Acha que é um problema ou mais alternativas para os atletas? Como você lida com as várias federações? Você pretende participar mais ativamente da política esportiva no Powerlifting (diretoria de federações, etc.)?
(Valdecir) - É uma pena que por alguma razão muitos atletas deixam de competir nesta ou aquela, etc... bem estes são todos meus amigos e não tenho nada contra, só acho que a união de todos seria muito melhor para o esporte.

(M/PF) – Sua equipe da Fábrica é conhecida como uma das mais fortes do país. Qual é sua estratégia em relação a ela? Pretende acrescentar árbitros, mais atletas, buscar patrocínio, etc? Quais são seus atletas mais promissores?
(Valdecir) - A estratégia de treino é a disciplina! O ano de 2007 devo escolher um atleta para fazer o curso de árbitro. A minha equipe está quase completa falta atleta feminina e um acima de 125kg; a busca de patrocínio é constante porém nem sempre aparece, mas tenho apoio de grandes amigos.

(M/PF) – Ainda nessa linha, você é um técnico muito respeitado e uma referência no PL brasileiro. Poderia de nos dizer alguma coisa sobre o trabalho de técnico, tanto do ponto de vista metodológico (tipos de treino, rotinas, etc.) como psicológico (o papel do técnico para a performance do atleta)?
(Valdecir) - Acima de tudo o técnico tem que impor o respeito sobre a sua equipe, fazer e mostrar que eles devem confiar nele como profissional e amigo.

(M/PF) – Você tem preferência por alguma “escola” ou metodologia de treinamento? Como você monta os treinos?
(Valdecir) - Monto os treinos através de resultados, trabalho no ponto “fraco” de cada atleta e aceito sugestões e informações de pessoas, atletas, livros, etc.

(M/PF) – Como é sua vida profissional e como você concilia o trabalho e o powerlifting?
(Valdecir) - Esta é a parte mais difícil “treinar”. Pois trabalho das 6hs às 12hs na Fábrica academia, e das 15hs às 22hs na academia Atitude e ainda dou aula 3x por semana de jiu-jitsu. Acredite não treino muito, pois não me sobra muito tempo, treino das 22hs ás 23hs.

(M/PF) – Como você concilia sua vida familiar e sua carreira esportiva?
(Valdecir) - A família está sempre apoiando e fica feliz com as minhas vitórias.

(M/PF) – Valdecir, você é um dos atletas de powerlifting de shape mais simétrico e definido. Gostaria que você falasse um pouco sobre o que pensa sobre performance em força e composição corporal, sobre suas estratégias em relação a categorias de peso e, como não dá para deixar de ser, sobre dieta.
(Valdecir) - Bem, a simetria e definição é genético, pois sou muito de comer “porcarias” - como qualquer coisa a qualquer hora, tenho dificuldade de ganhar peso, meu peso máximo é de 97kg pra competir e fora de competição 92kg, oriento meus atletas para que não sintam fome, e devem comer muito, mas a coisa certa na hora certa.

(M/PF) – Já que você falou sobre dieta, por favor, nos diga algo sobre sua suplementação: que produtos você usa e prefere? Quais considera importantes para os atletas de powerlifting?
(Valdecir) - Minha dieta é arroz, feijão, carne, batata, banana e tomo muito refrigerante. Suplementos quando estou treinando para competir consumo proteínas, aminoácidos, vitamina E + vitamina C.

(M/PF) – Um assunto delicado e controverso: esteróides. Qual é a sua opinião sobre: a. a disseminação do uso de esteróides entre atletas e não-atletas; b. o combate ao doping pelo Comitê Olímpico Internacional e as exigências feitas ao powerlifting.
(Valdecir) - Veja bem, se for por uma questão de saúde, este deve procurar um médico endócrino e se ele achar que há necessidade, acredito que ele vai receitar. Quanto aos atletas, se este fazer uma boa alimentação com uma suplementação, treino e descanso creio que será o suficiente para ser um campeão! Obs: não esquecendo da genética que é um fator importante.

(M/PF) – Finalmente, quais são seus principais objetivos e sonhos no powerlifting?
(Valdecir) - No supino meu sonho é quebrar o Record brasileiro até 82,5 e até 110 ficando detentor de 4 categorias. No power quero permanecer recordista até 100kg. Se alguém quebrar, treino e quebro de novo isto é pessoal e o mais importante manter a minha equipe sempre entre os melhores.

Um abraço

Valdecir Lopes.


* Clique na imagem, para ver no tamanho original!

Voltar